Poemas e poesias

 

14
Set 08

A ESTRELA

 

Vi uma estrêla tão alta,
Vi uma estrêla tão fria!
Vi uma estrêla luzindo
Na minha vida vazia.

Era uma estrêla tão alta!
Era uma estrêla tão fria!
Era uma estrêla sozinha
Luzindo no fim do dia.

Por que da sua distância
Para a minha companhia
Não baixava aquela estrêla?
Por que tão alta luzia?

E ouvi-a na sombra funda
Responder que assim fazia
Para dar uma esperança
Mais triste ao fim do meu dia.

 

Manuel Bandeira

publicado por Odracir às 12:15


MusicPlaylistRingtones

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10

15
16
17
18
19
20

21
22
23
26
27

28
29
30


arquivos
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.