Poemas e poesias

 

08
Ago 08

 


SE EU PUDESSE FAZER BELOS VERSOS
PRA DEDICAR AO MEU ETERNO AMOR,
E OFERECER-TE O IMENSO UNIVERSO;
E A MINHA VIDA, SE PRECISO FOR.

SE EU PUDESSE FALAR ÀS ESTRELAS,
LHES PEDIRIA PRA ROGAR POR MIM.
IMPLORARIA PARA CONVENCÊ-LA,
DE QUE A AMO E VIVO TRISTE ASSIM.

SE EU PUDESSE PERGUNTAR À LUA
SE AINDA ME RESTA UMA VÃ ESPERANÇA;
SE MEU AMOR, QUE TANTO A CULTUA,
ADORMECENDO, ME TEM NA LEMBRANÇA.

SE EU PUDESSE INDAGAR AO SOL,
SOBRE O QUE MEU AMOR PENSA DE MIM;
SE AINDA RECORDA DO LINDO ARREBOL,
DE NOSSAS DOCES TARDES DE CARMIM.

SE EU PUDESSE INQUIRIR O MAR
SE ELA AINDA LEMBRA DE NÓS DOIS,
NAQUELA PRAIA, FELIZES A AMAR;
ADORMECENDO NA AREIA DEPOIS.

ESSAS PERGUNTAS ME ENTRISTECEM TANTO,
POIS SEI, JAMAIS ME SERÃO RESPONDIDAS;
AINDA QUE MORRA DE TRISTEZA E PRANTO
IREI FELIZ ESPERÁ-LA, QUERIDA...

 

luiz angelo vilela tannus


 

publicado por Odracir às 09:00


MusicPlaylistRingtones

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
23

24
27
28
29
30

31


arquivos
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.