Poemas e poesias

05
Nov 09

Quiseste expôr teu coração a nu.

E assim, ouvi-lhe todo o amor alheio.

Ah, pobre amigo, nunca saibas tu

Como é ridículo o amor... alheio!

Mário Quintana

publicado por Odracir às 23:42

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


arquivos
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.