Poemas e poesias

10
Ago 08

 


Dorme filhinho
dorme anjinho incocente
dorme, meu queridinho
que tua mãe vela contente

O berço em que , adormecido
repousa um recém nascido
sob o cortiinado e o véu,
parece q representa,
para a mãe que o acalenta,
um pedacinho do céu

 

Olavo Bilac


 


Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
23

24
27
28
29
30

31


arquivos
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.